Arroz

Oryza sativa L.


Região nativa: Ásia Tipo: Gramínea produtora de grãos (Cereal) Altura: de 0,6m a 2 m Uso: Comestível, comercial, cosmético


O Arroz está presente na meditação com os dias da semana, proposto por Rudolf Steiner Dia da semana: Segunda-Feira Planeta: Lua (anjos) Nota: Si Cor: Lilás Metal: Prata Cereal: Arroz

Reflexão do dia: A fala.




O ARROZ

O Arroz, assim como o milho e a aveia, é um cereal. Dentre eles, o Arroz é o cereal do extremo oriente. Necessita de Luz e Calor para seu crescimento e a água, elemento vital, o protege de um endurecimento excessivo. 🍚

HISTÓRIA

Originário do extremo oriente, sudoeste asiático, foi cultivado primeiramente na região do vale do Rio Yangtzé na China. Começou a alastrar para o Ocidente no século IV a.C. com os expedicionários macedônios de Alexandre o Grande, que, regressando do Oriente, trouxeram para a Grécia e a Sicília. Mais tarde, a partir do século VIII d.C., os invasores árabes trouxeram essa planta para a Andaluzia e o Sul de Portugal. A expansão europeia fez o arroz atravessar o Oceano Atlântico, com os portugueses que o trouxeram ao Brasil, os espanhóis para a América do Sul e Central e os ingleses, para os Estados Unidos. De planta asiática, na sua origem, o arroz transformou-se, assim, em patrimônio mundial, sendo cultivado em todos os continentes, com exceção da Antártica. ☀️

USO

Mais da metade do mundo, hoje, tem no arroz sua base alimentar. Muitas pessoas contam com apenas uma única tigela de arroz, que é ingerido com tanta devoção, que sugere que não é apenas a substância que alimenta o ser humano.

O grão de arroz é uma semente de cor clara, que contém de 7 a 8% de proteínas que, ao contrário dos outros cereais, não se localiza apenas na película, mas em todo o grão, permeando o amido oferecendo alto valor nutritivo e fácil digestão. Não tem glúten. Pela profunda ligação da Raiz com a água, através da sua ingestão, os fluidos do organismo são postos em movimento e o excesso de líquidos é eliminado. 🍃

O arroz é uma fonte de substâncias emolientes e protetoras para a pele. Seu grão micronizado produz um pó ultra fino rico em silício orgânico. Excelente absorvedor da oleosidade confere toque sedoso e seco a pele, não obstrui os poros e mantém a pele hidratada, já que retém a umidade. Com propriedades hidratantes, emolientes e reestruturantes que ajudam a melhorar o aspecto da pele, o arroz oferece antioxidantes naturais, ácido ferúlico e ésteres que abrandam o envelhecimento prematuro e danos causados pelo sol. ☀️

Da casca do arroz se produz um óleo com altos índices de compostos antioxidantes e rico em oryzanol e tocoferóis (vitamina E). Tem um alto poder de hidratação, podendo ser usado diretamente na pele, inclusive as oleosas, por ser uma substância facilmente absorvida. Serve como um renovador de células, melhora a elasticidade, aumenta a regeneração natural da pele e minimiza linhas de expressão e rugas e tem poder anti-inflamatório.



REZA A LENDA

Conta uma lenda que Java Shiva, Deus dos Javaneses, conhecido também em regiões da India, era chamado de Batara Guru. Batara Guru viajava pelo mundo apreciando coisas belas. Um dia resolveu criar o máximo da beleza, criou, então, uma moça linda e batizou-a de Retna Dumila que significava “joia fulgurante”. Mas aconteceu que o próprio Batara Guru se apaixonou perdidamente por Retna Dumila e queria, de qualquer jeito, fazê-la sua esposa. A linda moça, no entanto, sempre o mandava embora. Batara Guru pediu ajuda aos deuses superiores e estes ordenaram a Retna Dumila que se casasse com Batara Guru. Ela finalmente aceitou, mas impôs uma condição: Batara Guru deveria criar um alimento que pudesse se comer diariamente com prazer e sem enjoar. Batara Guru inventou os mais variados tipos de comida, mas após algum tempo todos se tornaram enjoativos. Desesperado, Batar Guru enviou um mensageiro, Kala Kumarang, a terra atrás de tal alimento. Kala Kumarang procurou em todos os cantos da terra e do mar e um dia se encontrou com Dewi Sri, a mulher do Deus Vishnu. Dewi Sri era uma mulher esplendorosa e Kala Kumarang foi tomado por uma indomável paixão. Dewi Sri para escapar das investidas de Kala Kumarang transformou-o em um porco selvagem.

Batara Guru esperou em vão por seu mensageiro e acabou ficando impaciente e tentou se aproximar a força de Retna Dumila e ela, que não tolerava tal amor, preferiu a morte. Cheio de culpa, Batara Guru enterrou a amada. Após 14 dias e 14 noites , saíram do túmulo plantas iluminadas e raras que olho algum havia visto. Batara Guru anunciou que nesta planta estava a alma de sua querida. Esta planta recebeu o nome de “padi” – arroz. Batara Guru distribuiu as sementes entre os homens para que eles as plantassem e se alimentassem de seus frutos.

Dewi Sri que continuou sendo perseguida pelo porco selvagem, pediu aos deuses que retirassem sua vida, os deuses atenderam seu pedido. Da mesma forma, em seu túmulo, 14 dias e 14 noites após seu sepultamento, apareceram iguais plantas. Shiva ordenou que elas fossem plantadas na beira do rio. A planta do túmulo de Retma Dumila deveria ser plantada em terra seca.. Dewi Sri é honrada como a deusa do arroz na Ásia.


DESCRIÇÃO BOTÂNICA


CLASSE: Liliopsida (Monocotiledônea) , como os lírios ORDEM: Poales ,como o Cipreste e as Bromélias FAMÍLIA: Gramíneas, como os Capins e o Bambu

GÊNERO: Oryza , como O. barthii, O. glaberrima, O. latifolia, O. longistaminata, O.punctata, O. rufipogon

CICLO: Anual

DESENVOLVIMENTO: Leva de 90 a 260 dias para crescer e produz sementes 30 dias após florescer, com os grãos formando muitos flósculos (pequeninas flores) agrupados no alto de sua haste.

PORTE: até 2 metros de altura


Raiz: Apresenta uma raiz que se origina no primórdio do embrião (seminal), seguida por uma ou duas raízes seminais secundárias, que persistem apenas por um curto período de tempo após a germinação e são logo substituídas pelas raízes adventícias. Estas são produzidas a partir de nós inferiores dos caules jovens. São fibrosas, possuem muitas ramificações e pelos radiculares. Folha: a folha primária, difere das demais por ser cilíndrica e não apresentar lâmina. A segunda folha e as demais são dispostas de forma alternada no colmo e surgem a partir de gemas situadas nos nós. A partir do colmo principal originam-se de 8 a 14 folhas. A última folha a surgir em cada colmo denomina-se folha-bandeira, geralmente mais curva e mais larga.

Caule: é composto por um colmo (caule em que nós e entrenós são bem visíveis) oco principal e um número variável de colmos primários e secundários. Entre outras características, a cor dos nós e entrenós, é importante para caracterizar a variedade do arroz

Flores - Inflorescência do tipo panícula (que é um cacho de cachos), de cor verde. Localiza-se sobre o último entrenó do caule, de onde surgem as espiguetas, de 20 a 24 cm, formadas por dois pares de brácteas (folhas modificadas) ou glumas. No par superior contêm no seu interior a flor propriamente dita, composta por um pistilo e seis estames. O pistilo contém um óvulo.

Frutos - ovoides simples, geralmente composto de uma única semente. Cada espigueta produz de 70 a 90 grãos. Assim, temos de 1000 a 3000 grãos por cada grão semeado

REFERÊNCIAS

. BURKHARD, G.K. - Novos Caminos de Alimentação - Ed Antroposofica Vol.2

. LAWS, Bill – 50 Plantas que Mudaram o Rumo da História – Rio de Janeiro - Ed Sextante 2013

Arroz: Benefícios, Origem, propriedades, história, calorias e hidratos de carbono http://www.agencia.cnptia.embrapa.br/gestor/arroz/arvore/CONT000fe75wint02wx5eo07qw4xeclygdut.html em 28/03 de 2017

. http://www.ecycle.com.br/component/content/article/67/2612-oleo-vegetal-arroz-que-e-para-serve-onde-comprar-puro-uso-hidratacao-corpo-cabelo-pele-massagem-saude-beneficios-propriedades-creme-fazer-sabao-risco-contaminacao-quimica-nociva-parabenos-extracao-descarte.html em 28/03/2017

. https://www.facebook.com/EditoraAntroposofica/posts/639016209442012






© Copyright