Carqueja


Baccharis trimera

Região Nativa: América do Sul

Altura: até 1,2 metros

Tipo: subarbusto

Uso: Medicinal, culinário, terapêutico.

CARQUEJA

O gênero Baccharis, incluído na tribo Astereae da família Asteraceae, é constituído por cerca de 500 espécies. Uma das mais importantes é Baccharis trimera, também denominada Baccharis genistelloides, com grande utilização na medicina tradicional e na produção de fitoterápicos.

HISTÓRIA

Originária da América do Sul, Andes Peruanos , ocorre espontaneamente em quase todo o país, crescendo abundantemente em quase todos os tipos de solos. Como planta de clima tropical e subtropical desenvolve em terrenos úmidos expostos ao sol,  mas de natureza muito resistente, adapta-se facilmente a terrenos agrestes, áridos e pedregosos. Reproduz por sementes ou estacas.

A origem do nome Baccharis vem do grego ‘Bakkharis’ antigo nome para algumas plantas arbustivas. Trimera vem do grego trimeres que quer dizer trímero, por causa dos ramos divididos em três. 

Esta planta é amplamente utilizada no Brasil na medicina caseira, hábito este herdado de nossos indígenas que há séculos já faziam uso da mesma para o tratamento de várias doenças.

A carqueja é muito rústica e de fácil cultivo, além de interessante no paisagismo pelo seu aspecto particular. Pode ser plantada em vasos e jardineiras, assim como em canteiros adubados, onde forma pequenas moitas arredondadas e compactas.

USO

A carqueja é uma planta medicinal muito conhecida e utilizada no Brasil. Normalmente se utiliza toda a planta ou as folhas e flores. Exerce ação benéfica sobre o fígado, pois é rico em flavonoides, em especial a hispidulina, que possui ação hepatoprotetora e antioxidante. Tem ainda presença de óleos essenciais, lacnonas diterpênicas, saponina, polifenóis entre outros componentes Auxilia no bom funcionamento dos intestinos e combate diarreias e verminoses. É usada no tratamento de doenças digestivas em geral como gastrite e má digestão.  Além disso, a carqueja exerce ação diurética e depurativa, purificando e eliminando toxinas, utilizada em distúrbios dos rins e bexiga e no combate à gota e ao reumatismo. 

Possui ação hipoglicemiante e tônica. Sendo usada no controle da diabetes e em dietas para emagrecimento.

Também foi evidenciada atividade antimicrobiana, inseticida. Tem ação antiparasitária contra o Shistosoma mansoni e seu hospedeiro Biomphalaria glabrata responsáveis pela esquistossomose além de inibir o crescimento do Trypanosoma cruzi, agente etiológico da doença de Chagas

Nas anginas e inflamações da garganta pode-se fazer gargarejos com chá de carqueja, obtendo-se bons resultados no alívio da dor. 

Aconselhado contra fraqueza orgânica e má disposição, falta de capacidade física e raciocínio lento, sendo também utilizado como coadjuvante nos quadros de epilepsia

Considerada um revigorante das funções genitais além de aliviar os fogachos da menopausa, se tomado após as refeições.

Deve ser evitado na gravidez e lactação e usado com atenção quando em associação a hipotensores.

Na pele e anexos, age como tônico para o couro cabeludo, auxiliar no tratamento de dermatite seborreica (caspa). Auxiliar nos tratamentos de psoríase, como cicatrizante em úlceras cutâneas e no vitiligo, em função de sua ação inibidora da tirosinase, que atua na produção de melanina..

Uso culinário: Usado como substituto do lúpulo na cervejaria caseira, serve também para aromatizar licores e refrigerantes. Ótima para água do chimarrão.

REZA A LENDA

Seu uso mágico está relacionado aos orixás Oxossi e Oxoguiã (Oxalá jovem), de natureza masculina e pertencendo ao elemento ar. Considerada planta de grande poder, suas raras folhas são utilizadas em banhos, especialmente para melhorar a sorte.

Na medicina popular é indicado para os ansiosos, apreensivos e temerosos, combatendo a superproteção, a preocupação excessiva e a opressão.

Na Argentina, a população rural, lhe atribui o poder de combater a impotência masculina e a esterilidade feminina. Outra crença diz que a infusão dessa planta faz as cabras conceberem mais rapidamente.

CARACTERÍSTICAS

Divisão: Magnoliophyta

Classe: Magnoliopsida como o gerânio

Ordem: Asterales como a Lobelia

Família: Asteraceae como o Milfolhas

Gênero: Baccharis

Espécie: B. trimera

Sub arbusto ereto, perene ramificado, de altura variável, podendo atingir até 120 cm de altura; ramos sem folhas, trialados, com alas membranáceas ou coriáceas, interrompidas alternadamente e de coloração verde clara; folhas bastante reduzidas e ovais; Inflorescências do tipo capitular, com flores masculinas e femininas, amarelas e organizadas em capítulos terminais; fruto do tipo aquênio, linear e glabro e com papilho.

REFERÊNCIAS

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-05722013000200017

https://www.tudosobreplantas.com.br/asp/plantas/ficha.asp?id_planta=51

https://www.portalsaofrancisco.com.br/alimentos/carqueja

https://www.achetudoeregiao.com.br/animais/carqueja.htm

https://jb.utad.pt/ordem/Asterales

Monografias impressas pelo Núcleo Espírita Labor, Fé e Amor - Araxá, MG - 

{ Dúvidas sobre nossos produtos ou sobre seus pedidos? Adicione a gente no Whatsapp (31) 997 950 441 }

Homeopatia Magna Mater
Produtos Naturais Ltda.

 

CNPJ 65.186.793/0001-20

Farmacêutica Responsável: 
Vitória Schembri CRF 067723-FHB

Autorização MS: 0.17804.01

Alvará Vigilância Sanitária: 019483

  • Black Facebook Icon

Rua Montes Claros, 509 
Belo Horizonte, MG
CEP 30310 370

(31) 3287 9288 WhatsApp (31) 99795 0441

atendimento@magnamater.com.br