Dia de Obaluaê



Se seu corpo está ferido

e não pode mais suportar

Peça proteção á ele

que ele vai lhe ajudar!

OBALUAÊ!!!

(ponto de Umbanda)


Conhecido também pelos nomes de Omolu, Omulu, Obaluaiê, entre muitos outros nomes. É considerado um dos orixás mais temidos, pois é responsável pela terra, pelo fogo e pela morte.

Filho da Orixá Nanã Buruquê com o Orixá Oxalá. Nanã enfeitiçou Oxalá para seduzi-lo e engravidar. Ela conseguiu, mas a criança nasceu coberta de feridas por todo seu corpo. Sua mãe acabou o abandonando na beira do mar, para que a maré o levasse.


Iemanjá ao ver a criança sofrendo, saiu do mar e a pegou nos braços e a levou para uma gruta, onde a alimentou e cuidou de suas feridas. Se curou, cresceu forte e se tornou caçador. Saiu para viajar pelo mundo. Mas seu corpo, coberto de cicatrizes o deixava entristecido e envergonhado, por isso passou a usar uma roupa de palha que lhe cobria o corpo e a cabeça, deixando apenas parte das pernas e braços de fora.

Em suas andanças foi parar em uma aldeia, onde pediu água e comida. Os aldeões com medo de sua imagem, negaram. Obaluaê ficou por ali observando, triste e desapontado. Durante este período a aldeia começou a cair em miséria, as plantações secaram e não obtinham sucesso em caçadas e pescarias.


Percebendo que toda a moléstia havia começado ao negar bebida e comida àquela figura, se arrependeram e o procuraram levando água e o resto de comida que tinham e pediram desculpas. Obaluaê entendeu o sofrimento que eles estavam passando e pediu que nunca mais negassem comida e bebida a alguém necessitado. Depois disso a fartura voltou a aldeia.


Voltando à terra dos orixás, chegou em dia de festa. Como era tímido e envergonhado ficou todo o tempo quieto em um canto. Iansã percebendo isso, mandou uma ventania que levantou todas as palhas de sua vestimenta, Obaluaê ficou assustado e envergonhado, mas o que se viu embaixo das palhas foi um jovem lindo que brilhava como ouro!


  • Cores de Obaluaê: preto, vermelho e branco.

  • Obaluaê no Sincretismo: São Roque – santo da Igreja Católica padroeiro dos enfermos, vítimas de peste e dos cirurgiões. São Lazaro – o protetor dos leprosos e dos mendigos, que mesmo carregando diversas chagas em seu corpo não deixou de ter fé.

  • Saudação a Obaluaiê: “Atotô Obaluaê” que significa “silêncio para o grande Rei da Terra”

  • Ervas de Obaluaê: Folha de Omulu (canela de cachorro) pariparoba, mamona, cambará.

  • Ferramenta de Obaluaê: o Xaxará, que é um cetro de mão, feito de nervuras da palha do dendezeiro, enfeitado com búzios e contas. Além de representar sua conexão com a terra, é também através dele que capta das casas e das pessoas as energias negativas e“varre” as doenças, impurezas e males.

  • Oferendas e comidas de Obaluaê: Pipoca para Omulu.


Ingredientes: milho de pipoca, azeite de dendê e lascas de coco.

Modo de Fazer: Estoure o milho em uma panela com o azeite de dendê. Coloque a pipoca em um alguidar e enfeite com lascas de coco.

Obaluaê é um Orixá presente na Umbanda que, apesar de ser uma religião genuinamente brasileira, a maioria dos brasileiros a conhece pouco. Por isso acreditamos ser muito importante conhecer e divulgar seus rituais e orixás. No entanto, ainda estamos caminhando para adquirir esse conhecimento e, se algo neste texto está incompleto ou equivocado pedimos a ajuda e orientação de quem conhece mais que nós, por favor nos ajude com mais informação!

Leia mais em:

https://www.wemystic.com.br/obaluae-omulu-criado-por-iemanja/

https://guiadaalma.com.br/orixa-obaluae/

https://artsandculture.google.com/entity/obaluae-na-umbanda/g122p30xh

https://mariapadilhadasalmas.no.comunidades.net/historia-de-obaluae-omulu

© Copyright