Dia Internacional da Amamentação


O leite materno é o melhor alimento que podemos oferecer aos nossos filhos no primeiro ano de vida e pode se estender por bem mais tempo. Apesar de ser uma atividade natural e instintiva, ao qual o corpo feminino está pronto para fazer, nem sempre é uma tarefa simples e alguns cuidados podem tornar este ato de amor mais fácil e prazeroso.


O leite humano, além de rico em proteínas e vitaminas, possui anticorpos que previnem infecções respiratórias, diarréias, alergias e melhoram o sistema imunológico, benefícios que perduram até a vida adulta. Amamentar também traz benefícios para a mãe: auxilia a perder o peso extra ganho durante a gravidez e diminui o sangramento pós-parto, além de ser um momento de intimidade e fortalecimento de vínculo da mãe e o bebê.


O primeiro líquido que sai do seio após o nascimento do bebe é o colostro, que é rico em anticorpos, leucócitos e vitamina A. O colostro continua a ser secretado até mais ou menos 3 dias após o parto e durante esse período acontece a apojadura que é a preparação da mama para a produção efetiva do leite, com a dilatação de toda sua estrutura. É normal, nesse período, haver dor e desconforto, e as mamas ficam inchadas e quentes, logo o corpo pega o novo ritmo e se adapta.


Nas primeiras semanas de amamentação é comum ocorrer feridas, ressecamento e rachaduras no bico do peito. Alguns cuidados com os mamilos auxiliam no tratamento do desconforto inicial. Durante o banho use apenas água para lavar os seios, as glândulas de Montgomery (aqueles pequenos altinhos em volta do bico) produzem um óleo hidratante que protege a pele da aréola, sabonetes podem retirar esta proteção e causar mais ressecamento. Não use bucha ou esfregue toalha na região, mas seque bem após o banho com batidinhas suaves da toalha. Deixe o sol da manhã ou fim da tarde bater diretamente sobre os seios por 10 a 15 minutos diariamente, este cuidado pode começar antes mesmo do parto, durante toda gravidez.


Enquanto o bebê mama em um peito é comum o outro “vazar” aproveite para massagear o bico e a aréola com o próprio leite e deixe secar destampado. Entre as mamadas faça rolinho com uma fralda de boca, no formato de uma rosquinha e coloque no sutiã de forma a deixar o bico no meio evitando o atrito com a roupa. Existem pomadas próprias para este fim que podem auxiliar. Caso persista é bom buscar auxílio de um profissional da saúde ou em bancos de leite.


Rachaduras podem ser causadas pela “pega” errada do bebe no peito, o neném deve abocanhar não apenas o bico, mas toda a aréola ou a maior parte dela. O ideal é que a boquinha esteja bem aberta e a língua fique por baixo do bico com os lábios voltados para fora, como a boca de um peixinho. A cabeça não deve ficar de lado nem com o pescoço esticado.


A atividade metabólica da mulher aumenta com a produção do leite e com os cuidados contínuos com o seu filho, por isso a mãe que está amamentando precisa de uma alimentação rica em calorias e nutrientes diariamente. O principal formador do leite é a água, a hidratação deve ser caprichada, a mãe deve beber bastante líquidos entre e durante as mamadas. Alguns nutrientes e componentes dos alimentos e bebidas podem passar para o leite, peça orientação para seu médico sobre o que deve ser evitado neste período.


Escute os profissionais, neste período é comum aparecer muitos palpites do que pode causar mal e o que pode ser bom, mas por mais bem intencionada que a pessoa esteja, muita coisa não tem comprovação e outras são apenas mitos e podem deixar a mãe mais confusa ou com restrições desnecessárias.


Crie um ambiente aconchegante para a amamentação, com uma boa poltrona ou local para a mãe se sentar com postura adequada, providencie travesseiros ou almofadas de amamentação que dão um suporte para apoiar o bebe evitando o cansaço dos braços e mantendo uma mão livre para acariciar e fazer um irresistível cafuné no neném enquanto ele mama. Lembre-se que este deve ser um momento de intimidade com a criança, evite barulhos, luzes fortes ou muito movimento de pessoas. Aproveite o momento para conversar, cantar ou contar histórias para seu filho.


Mas lembre-se, cada ser humano é único e seu processo particular. Mesmo com todas as dicas e ajudas algumas mães não podem ou não conseguem amamentar. E isso não deve se transformar em culpa. E mesmo com alimentação artificial, este momento ainda deve ser encarado como um encontro especial e de intimidade.


A Magna Mater honrando o nome que tem, preparou um linha toda especial para este momento delicado e lindo:

  • ÓLEO PARA AMAMENTAÇÃO - Formulado com óleos essenciais de funcho, manjerona e camomila, em uma base nutritiva de óleo de amêndoas doces, favorece o relaxamento, estimula a circulação e protege a pele dos seios.


  • POMADA PROTETORA PARA SEIOS - elaborada com uma seleção de óleos e manteigas vegetais que protegem o bico dos seios, promovendo o fortalecimento e contribuindo para a cicatrização de eventuais fissuras na região. Sua fórmula suave e natural não interfere no processo do aleitamento e não apresenta restrições do contato do bebê com eventuais resíduos do produto.


  • CREME ANTI ESTRIAS NUTRITIVO - Elaborado com uma seleção especial de óleos, manteigas e proteínas vegetais, que favorecem a elasticidade da pele proporcionando hidratação profunda. Sua fórmula rica em emolientes é facilmente absorvida deixando a pele macia e sem deixar sensação oleosa. Pode ser usada inclusive nos seios durante a amamentação, mas, apesar de não conter nenhum ingrediente tóxico, evite a área da auréola para não interferir no gosto do leite.


  • ÓLEO PARA CÓLICA DE CAMOMILA E FUNCHO - composto de óleos vegetais indicado para massagem na região abdominal do bebê para auxiliar na dispersão dos gases, aliviando as dores e desconfortos. Pode ser usado na água durante o banho.

Conheça toda a Linha Magna Fili e Mamãe em nosso site!


© Copyright