Cupuaçu

Cupuaçu Theobroma grandiflorum Região nativa Brasil, região da Amazônia Tipo Arvore de média estatura Altura 10 a 15m Uso  Cosmético, culinário, comercial O cupuaçu é fruto do cupuaçuzeiro (Theobroma grandiflorum), uma árvore típica da Amazônia brasileira, da mesma família do cacaueiro. O nome cupuaçu vem da língua Tupy (Kupu = que parece com o cacau + uasu = grande). O fruto possui vários nomes nos diferentes lugares onde é cultivado ou comercializado, a exemplo de cupu do Estado do Pará ao Acre; pupu ou pupuaçu no Estado do Maranhão; cacau-cupuaçu na Bahia; cupuazur na região de Iquitos no Peru; bacau na Colômbia; cacau blanco ou patas no México, Costa Rica e Panamá; cupuassu na Inglaterra; lupo no Suriname. HISTÓRIA A árvore que dá o cupuaçu é nativa da parte oriental da Amazônia, em particular da região nordeste do Maranhão, estando atualmente disseminada por toda a bacia amazônica do Brasil e dos países vizinhos. Em toda a região, nas capitais, cidades ou vilarejos, é raro encontrar- se uma residência que não possua um ou mais pés de cupuaçu em seu pomar. No Amazonas, existem mais de 8 mil produtores de cupuaçu, o que gera ocupação direta e indireta para aproximadamente 20 mil pessoas. Pelo número de ocupações geradas, essa é uma excelente opção de renda para os produtores rurais da região. A fruta é cultivada em 70% dos municípios do estado,  é exportada principalmente para o Japão, Países Baixos, Reino Unido, Alemanha, Estados Unidos, Argentina, Bolívia e Paraguai. O cupuaçu é uma fruta exagerada: grande, pesada e com perfume forte. As folhas de sua árvore são compridas; as sementes são muitas e também grandes, envoltas em uma polpa branca, ácida e de aroma bastante forte e agradável. Para o olfato de alguns, o cheiro do cupuaçu é tão forte que chega a ser um pouco enjoativo. Quando maduro, o que ocorre nos meses chuvosos entre dezembro e abril, o cupuaçu simplesmente cai. Nos cultivos comerciais, a coleta tem de ser feita no momento certo, um pouco antes dessa maturação; caso contrário, ao despencar da árvore, a fruta estraga. Com a polpa refrescante do cupuaçu fazem-se doces de variados tipos, uma verdadeira confeitaria composta por mais de uma centena de receitas diferentes: sucos, refrescos e sorvetes; licores e aguardentes temperados; cremes, gelatinas, espumas, mousses e pudins; tortas, bolos, pavês, biscoitos e coberturas para outros doces; compotas e geleias; doces de colher, de cortar e cristalizados. Mas talvez o doce mais famoso seja o bombom de cupuaçu: o doce consistente, em ponto de enrolar, é recoberto por uma camada de chocolate feita de massa de brigadeiro e, depois, é passado por uma calda, também de chocolate. USO Das sementes se extrai uma manteiga que possui ótimas propriedades para a pele, cabelos, lábios e unhas. É um triglicerídeo (lipídeo ou gordura) que apresenta uma composição equilibrada de ácidos graxos saturados e insaturados. Apresenta um certo grau de absorbância dos raios ultra violeta (UV), principalmente UVB e UVC (mas não há como medir qual seria a equivalência do produto em termos de fator de proteção solar - FPS). A Manteiga de Cupuaçu é um emoliente que proporciona um toque agradável, maciez e suavidade à pele, possibilitando a recuperação da umidade e elasticidade natural da pele principalmente em peles secas e maltratadas, além de promover hidratação e diminuir a perda de água transepidermal. Ela contém ainda fitoesteróis (especialmente beta-sitosterol) que atuam a nível celular regulando o equilíbrio hídrico e a atividade dos lipídeos da camada superficial da pele. Os fitosteróis têm sido utilizados topicamente no tratamento de dermatites e afecções por estimular o processo de cicatrização. REZA A LENDA Canto do Conto de um Quintal

QUINTAL DA SAUDADE Beto Ramos (...) Este é o que mais gosto. O cupuaçu. Existiam muitos cupuaçus ao alcance de nossas mãos. - Vem menino, vem tomar vinho de cupuaçu! E faziam cremes. Recheio de bolo. E dava para comer somente com açúcar. E o doce era saboroso. - Quando você for ao mercado compra um saquinho de polpa de cupuaçu! - Eu não! Gosto é de vinho de cupuaçu com caroço, feito e amassado com a mão. (...) CARACTERÍSTICAS Classe Magnoliopsida (dicotiledônea) como as magnolias Ordem Malvales, como o Hibisco e a Malva Família Malvaceae; subfamília: Sterculiaceae Gênero Theobroma, como o Cacau Ciclo Anual Desenvolvimento O início da produção ocorre entre 18 a 24 meses após o plantio. Porte até 20 metros de altura Árvore geralmente com 15 metros de altura, ramos flexíveis. Folhas longas, de coloração ferrugínea na face interior e verde na face superior.  Fruto O cupuaçu é um fruto tipo baga, oval ou alongado, geralmente com cerca de 25 cm de comprimento. Casca dura, lisa, lenhosa, revestida de indumento ferrugíneo. Sementes envoltas por polpa abundante, branca, levemente fibrosa, ácida e muito aromática. Flores Grandes, de cor vermelho-escura e apresentam características interessantes: são as maiores do gênero, não crescem grudadas no tronco, como nas outras variedades de theobromáceas, mas sim nos galhos. Folhas subcoriáceas, discolores, glabras na face superior e com delicados pelos estrelados na inferior, de 20 – 40cm de comprimento REFERÊNCIAS https://angicoesuaslendas.blogspot.com.br/2016/03/cupuacu.html http://www.gentedeopiniao.com/noticia/diz-a-lenda-o-quintal-da-saudade/78033 http://portal.mec.gov.br/setec/arquivos/pdf3/publica_setec_cupuacu.pdf http://www.portalsaofrancisco.com.br/alimentos/cupuacu http://www.ceplac.gov.br/radar/cupua%C3%A7uzeiro.htm http://naturdata.com/taxa/Plantae/Magnoliophyta/Magnoliopsida

{ Dúvidas sobre nossos produtos ou sobre seus pedidos? Adicione a gente no Whatsapp (31) 997 950 441 }

Homeopatia Magna Mater
Produtos Naturais Ltda.

 

CNPJ 65.186.793/0001-20

Farmacêutica Responsável: 
Vitória Schembri CRF 067723-FHB

Autorização MS: 0.17804.01

Alvará Vigilância Sanitária: 019483

  • Black Facebook Icon

Rua Montes Claros, 509 
Belo Horizonte, MG
CEP 30310 370

(31) 3287 9288 WhatsApp (31) 99795 0441

atendimento@magnamater.com.br